A nova ministra da Previdência, Ros Altmann, planeja realizar um estudo com o objetivo de rever a idade de aposentadoria até 2017. Em seu primeiro discurso na Câmara dos Lordes, Altmann falou sobre a necessidade de reavaliar a idade de aposentadoria do regime público nos próximos meses.

“O aumento da longevidade significa que as gerações estão passando cada vez mais tempo na aposentadoria. A notícia é boa, obviamente, mas todos nós sabemos que isso gera custos para o sistema público. Por isso iremos rever a idade de aposentadoria até 2017.”

“Eu quero que essa revisão considere não apenas o aumento da longevidade, mas outros fatores, sejam eles sociais, de gênero ou associados ao mercado de trabalho.”, acrescentou. “Estou plenamente ciente de que o atual sistema traz desvantagens para as mulheres.”

Nova abordagem

Entretanto, Altmann fez questão de reiterar que a promessa feita pelo Primeiro Ministro David Cameron - de corrigir os benefícios pela inflação, média salarial ou pela taxa de 2,5% ao ano (o que for mais alto) - permanecerá intacta enquanto o atual governo estiver no poder.

            A ministra também acusou muitas gestoras de benefícios de não estarem se esforçando o suficiente para repassar aos clientes as recém-aprovadas “liberdades previdenciárias”. “Muitas firmas estão impedindo os cliente de terem acesso às novas regras, mais flexíveis, ao cobrar taxas elevadas, impor prazos longos ou aplicar penalidades àqueles que desejam sacar os recursos.”

O discurso de Altmann acontece pouco depois de o Secretário do Tesouro, George Osborne, anunciar que o governo poderia introduzir um limite às taxas cobradas dos participantes interessados em sacar seus ativos. Ela diz que pretende examinar o grau de transparência dos preços que vem sendo cobrados a fim de garantir que as gestoras estejam tratando os cliente de maneira justa.



Não há noticias a serem exibidas.
Tel: 11 5044-4774/11 5531-2118 | suporte@suporteconsult.com.br